excesso de açúcar: como evitar inflamações?
Artigos

Os alimentos com excesso de açúcar podem ser inflamatórios!

Muita gente não vive sem um docinho, mas atenção: alimentos com excesso de açúcar podem causar vários problemas de saúde! Atenção com as tabelas nutricionais!

O excesso de açúcar pode provocar inúmeros problemas de saúde. Fique atento!

Você que acompanha o meu site já há muito tempo, com certeza já leu sobre os alimentos inflamatórios. E com certeza, adora muitos alimentos com excesso de açúcar.

Se ainda não leu a respeito dos alimentos inflamatórios, sugiro que dê uma olhadinha antes de ler esse novo artigo, até para entender melhor, dado que se trata de alimentos que costumamos ingerir todos os dias, por vários fatores.

Hoje, ressalto a importância de se manter os cuidados com um tipo de alimento muito comum e que “mexe” com a cabeça de grande parte dos brasileiros: os alimentos com excesso de açúcar em sua preparação.

São os bombons, balas, bolos, tortas, bolachinhas recheadas e outros que se transformaram ao longo dos anos nos verdadeiros “vilões” da saúde. Isso porque, fazem parte dos alimentos que potencializam a inflamação no nosso organismo.

O excesso de açúcar e seus riscos inflamatórios

Como já vimos, existem alimentos que potencializam a inflamação no corpo, porque possuem ingredientes tóxicos. É o caso dos alimentos que contém excessos de açúcar, sódio, gordura saturada, corantes, dentre outros.

As reações inflamatórias em decorrência do excesso de açúcar no sangue, por exemplo, implicam no aparecimento de doenças crônicas, como diabete, aterosclerose e hipertensão.

Muitas vezes, a busca por um docinho durante o dia acaba em um consumo de açúcar que vai além do permitido. Quando se deveria comer um ou dois bombons no máximo, se consome um saquinho inteiro ou uma caixa toda – quando não duas, três e por aí vai!

E os sintomas dessas inflamações, embora muitos de nós ignore, vão aparecendo lentamente em nosso dia a dia e comprometendo toda a nossa rotina.

Sintomas da inflamação no corpo

A primeira consequência do excesso de açúcar é a baixa imunidade. Acaba-se propenso à doenças, fadiga, cansaço, indisposição frequente e outros.

Outro efeito do excesso de açúcar é a produção de gordura, ou seja, o ganho de peso. É aí que surgem também doenças como a obesidade, as alterações de Colesterol, dentre outros.

Por isso, o controle do açúcar no dia a dia é muito importante, bem como o controle na ingestão de sal e outras toxinas que ingerimos nas nossas refeições naturalmente sem se dar conta.

Outros sinais e sintomas são também a queda de cabelo, as unhas fracas – quando elas quebram por qualquer motivo, o excesso de fome – visto que não há saciedade, uma vez que a concentração de vitaminas e minerais está desfavorecida, dentre outros.

E como reverter esse quadro?

Novamente, aumentando o consumo de alimentos anti-inflamatórios e controlando o excesso de açúcar e de outros alimentos inflamatórios (evitando, se possível, o consumo ao máximo).

São alimentos anti-inflamatórios o alho e a cebola, bem como as frutas, as hortaliças e os grãos, tais como a lentilha, a ervilha, o feijão, o amendoim, dentre outros.

Isso sem falar no valor nutricional do salmão, da sardinha, das nozes e da linhaça, por exemplo, no dia a dia.

Por isso, sempre que bater aquela vontade de comer um docinho, que tal substituir a bala, o bombom ou o bolo por uma fruta ou uma salada de frutas?

Entre em contato com a Nutricionista Rita Novais!

Existem dezenas de alimentos saudáveis que podem ser incorporados à sua dieta para reduzirem o risco de inflamações. Se você sente a necessidade de comer muito açúcar ou já apresenta alguns dos sinais citados acima, é hora de agendar a sua consulta comigo!

Venha ao consultório para conversarmos mais e realizarmos os exames adequados para discutir como melhorar a sua dieta!

Para realizar a consulta nutricional presencialmente ou on line, entre em contato nos telefones 11 2307-8992 ou (WhatsApp) 11 99228-8515. Vamos conversar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *