Artigos

Pirâmide Alimentar e sua função

Com o acompanhamento nutricional adequado, essa pirâmide pode ajudar a aumentar a qualidade de vida e atingir os objetivos da dieta. Saiba mais!

A pirâmide alimentar trata-se de um instrumento muito utilizado em consultórios de nutricionistas para que o profissional de nutrição possa planejar, junto do seu paciente, a melhor e mais saudável dieta possível.

Este instrumento serve de guia nutricional para que se encontre, após a realização dos devidos exames nutricionais, uma dieta diariamente adequada para uma população saudável, com idade a partir dos 2 anos.

Como funciona a Pirâmide Alimentar?

Como se pode ver no gráfico, os alimentos que necessitam ser consumidos em quantidades maiores, se encontram sempre na base da pirâmide. Já o que precisam ser consumidos em quantidades menores, se alinham sempre no topo da pirâmide alimentar.

Conforme a orientação do nutricionista, baseada nas necessidades nutricionais e exames realizados em cada paciente, uma dieta será recomendada, incluindo um número de porções de alimentos de cada grupo da pirâmide.

Novamente, para que se descubra o número correto de porções diárias a serem ingeridas de cada grupo de alimentos, é necessário que a nutricionista possa analisar os exames de seus pacientes e checar as calorias e nutrientes diários que eles necessitam.

Portanto, nada de ficar escolhendo a esmo os alimentos de cada grupo sem antes consultar a nutri! O planejamento nutricional realizado com a nutricionista é fundamental, pois cada dieta vai variar conforme o peso, o sexo, a idade, altura e necessidades individuais de cada paciente.

Principais nutrientes de cada grupo alimentar:

– Pães, arroz, cereais, massas: carboidratos complexos (vitaminas do complexo B e fibras);

– Hortaliças e vegetais (vitamina A, vitamina C, folato, ferro, fibras);

– Frutas (vitamina A, vitamina C, potássio, folato, ferro, fibras);

– Leite, iogurtes e queijos (cálcio, proteína, vitamina A, vitamina D);

– Carnes, aves, peixes, ovos, feijão, nozes (ferro, zinco, vitaminas do complexo B, proteínas);

– Gorduras, óleos e açúcares (vitamina E, ácidos graxos essenciais, carboidratos, porém são ricos em calorias e devem ser utilizados esporadicamente).

Quer descobrir agora qual seria a sua melhor dieta? Agende já a sua consulta presencialmente ou on line nos telefones 11 98525-1138 / 11 99228-8515.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *